Sente-se perseguida por espíritos

Sou cabo-verdiano e neste momento encontro-me na I... ultimando uma especialização em gestão de empresas de pesca. Na cidade onde estudo, conheci uma patrícia que trabalha aqui numa fabrica de tratamento de peixe há 12 anos. Desde que a conheci, tenho a sensação de que ela tem problemas, pois fala sempre em regressar para a terra, apesar de se sentir bem aqui e ter a certeza de que em Cabo Verde não vai encontrar trabalho. Quando eu perguntava as razões, ela mudava de assunto. Por várias vezes ela me telefona dizendo que precisa conversar com alguém, pois sente-se sozinha. Quando posso, vou e passo horas com ela e fica tudo bem. Há dois dias telefonou-me as 3h00 da manhã chorando porque não podia dormir. Estava completamente desesperada e foi difícil convencê-la a voltar para cama. Aí acabou por se abrir e contou-me que de um ano para cá ela sente-se perseguida, tem a sensação de estar sempre acompanhada, sem contudo ver quem a acompanha. Já chegou a ponto de abandonar o local de trabalho!

Devido a essa sensação, ela tem problemas e não fala com a única cabo-verdiana que trabalha na mesma fábrica. Ela parece ser pessoa que acredita em bruxaria porque já me disse que toda a família da outra é bruxa e não gosta dos olhares dela. Por essa razão, ela pensa abandonar o trabalho, onde é considerada uma ótima empregada e ganha bem. A história dela lembra-me algo do gênero que aconteceu com a minha mãe. Ela passou a freqüentar uma casa Racionalista ficou boa e desde essa data nunca mais parou de freqüentar. Desde esse dia tenho falado com ela do pouco que sei do Racionalismo e dei-lhe para ler uma cópia do livro Racionalismo Cristão. Estou muito preocupado porque dentro de 15 dias vou regressar a Cabo Verde e sei que ela vai ficar mais só. Ela mora em quarto alugado em casa de uma velha de 86 anos. Sugeri a ela que passasse a freqüentar uma família de cabo-verdianos que aqui vive também, mas ela acha que seria incômodo para eles. Não sei que mais dizer a ela e por isso agradecia que me aconselhassem. Peço desculpas se fui extenso, mas o meu único objetivo foi fazer-me entender.


Lemos com cuidado o seu e-mail. Você fez o que podia, aconselhando e orientando a sua amiga. Tudo indica que ela está sendo vítima da ação do astral inferior. É necessário que ela se esclareça a este respeito para se convencer que não deve temer bruxarias.

Não deve deixar o trabalho. Que ela se convença que essa situação em que se encontra presentemente é um problema a ser resolvido e não lamentado. Lamentos e lamúrias não conduzem a nada, apenas geram sofrimentos, angústias e ansiedades.

Em hipótese alguma ela deve procurar resolver suas angústias por meio de bruxarias. Isso apenas aumentará os seus problemas.

Ensine-a a fazer a limpeza psíquica, duas vezes ao dia (de manhã ao levantar-se e de noite ao ir dormir). Passe-lhe o endereço do Racionalismo Cristão, na internet, onde pode obter livros grátis. É recomendável que ela estude o livro que você lhe deu e o A vida fora da matéria. Sugira-lhe, também, ler Cartas doutrinárias e Perguntas&Respostas. Todos esses livros, e muitos mais, estão disponíveis gratuitamente nos nossos sites.

Antes de você regressar a Cabo Verde, sugira-lhe escrever-nos.

De "Perseguida por espíritos" para a página desta seção

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved