Leitura do mês de
fevereiro de 2012

Caminhe para o progresso

Os anos passam e a vida por si mesma vai ditando modificações necessárias, a que todos têm que se ajustar. Está errado quem se torna insensível às mudanças, porque fazem parte do progresso do mundo e da evolução espiritual do ser. Assim sendo, aquele que não evolui estaciona.

É preciso encarar a vida com seriedade e receber o que é conveniente à evolução de cada um. Todos têm seu modo de sentir, sua maneira de ser e seu gosto. Querer fazer regra geral é errado, porque não há seres iguais.

A vida continua a cada ano, e o progresso é necessário, quer o intelectual, quer o material, quer o espiritual. Os espíritos não vêm a este mundo para passar o tempo, pois reencarnam para evoluir. O mundo sofre grandes transformações, e as pessoas, por seu turno, são envolvidas por elas, na maioria das vezes sem perceberem. As que voluntariamente não acompanham o progresso estão sujeitas a erros, a prejudicar consideravelmente a evolução. Tudo devem fazer dentro das normas da razão e do bom senso, com espontaneidade, lealdade e sinceridade, sobretudo com boa vontade. Aquelas que assim não procedem sofrem as consequências da má compreensão da vida.

Julgar-se superior aos outros é vaidade. Não há superiores no mundo. Todos têm defeitos, cometem erros, mas são dignos de consideração e respeito. Ninguém se deve julgar melhor do que o semelhante, porque isso concorre para o seu atraso espiritual. Há muito a fazer no mundo, dentro dos moldes da razão e do bom senso, insistimos.

Caminhem sem vacilar, com passo firme, vontade forte e desejo de vencer. Caminhem para o progresso. Caminhando como orienta o Racionalismo Cristão, estarão no rumo certo, sem nada que prejudique a marcha espiritual.

Habituem-se a analisar os fatos que acontecem, a conhecer as pessoas, a viver bem com elas, porque, como já dissemos várias vezes, viver é uma arte que nem todos têm a capacidade de pôr em prática. Aprendam a viver e ajam como pessoas criteriosas, ponderadas, moderadas e justas. Procedendo assim, poderão conquistar a felicidade que tanto querem.

Luiz de Mattos
Codificador do Racionalismo Cristão



Não dê chance ao astral inferior

As vibrações de maus hábitos devem ser substituídas por vibrações positivas. O pensamento superior, positivo, neutraliza as vibrações negativas. Cada ser é responsável por si mesmo, pelas escolhas que faz, pelos caminhos que decide seguir. Na vida há muitos caminhos, mas só existem duas correntes: a do bem e a do mal. Muitos seres vêm ao Racionalismo Cristão convictos de que são vítimas de espíritos obsessores, mas não conseguem enxergar sua parcela de culpa na atração desses espíritos. O astral inferior só avança com o aval do espírito encarnado. O ser que vibra de forma elevada, consciente de si e dos seus deveres, não sofre as ações de espíritos obsessores quedados na atmosfera fluídica da Terra.

Portanto, meus amigos, existem, sim, espíritos obsessores que fazem tudo para se aproximar dos encarnados, mas todo espírito encarnado tem seu livre-arbítrio e atributos superiores inerentes à Força Criadora na sua essência. Trabalhando sua espiritualidade com elevação, os seres podem fazer bom uso dessas ferramentas espirituais e só terem a assistência de Forças do Astral Superior e delas receberem os eflúvios. Pensem bem, muito bem, antes de agirem. Mesmo que certas atitudes venham contra determinados sentimentos que mais alimentam em seu subconsciente, pensem, porque pode ser a oportunidade de uma mudança positiva em suas vidas.

O astral inferior aproveita-se dos maus hábitos que os seres humanos cultivam. Não são os espíritos obsessores, diretamente e sozinhos, que induzem o ser encarnado a cometer excessos, a se viciar de alguma forma. O espírito encarnado, em algum momento de sua vida, vacilou, agiu contra sua própria consciência e, assim, atraiu a assistência desses espíritos. Todo espírito encarnado precisa cuidar da saúde física, ficando bem longe dos vícios. Há espíritos do astral inferior que sugam animicamente a contraparte etérica dos espíritos encarnados. Esses, por possuírem vícios de bebida, fumo e outros mais, acabam atraindo espíritos desencarnados afins.

Os espíritos quedados na atmosfera fluídica da Terra não possuem corpo físico e o correspondente duplo etérico. Então, a maneira que eles encontram de sentir certas vibrações e sensações da matéria é colando-se, apossando-se de um ser encarnado que vibra de forma análoga às suas intenções. Eles bebem, fumam, se alimentam de tudo que o encarnado pratica. Há espíritos que se alimentam sugando os fluidos etéricos que circulam na contraparte etérica dos nutrientes físicos.

Os grandes obsessores, no entanto, não perdem tempo com isso. Eles induzem os encarnados a fazerem o que eles querem e se nutrem com energias absorvidas do corpo etérico dos espíritos encarnados. É lamentável, meus amigos, para nós, Espíritos Superiores, observarmos essas cenas, mas livre-arbítrio é livre-arbítrio e deve ser respeitado. Intuímos sempre os espíritos encarnados para que olhem com a razão, conscientemente, para dentro de si mesmos e vejam a força que possuem.

Tudo que acabamos de narrar é uma triste realidade. O espírito desencarnado, nas dimensões psíquicas, liberto das zonas de perturbação, não necessita dos fluidos anímicos dos espíritos seus irmãos em essência encarnados, não precisam dos fluidos etéricos dos alimentos, dos objetos, de nada que pertence ao mundo físico. É a perturbação que faz espíritos do astral inferior agirem assim, porque, quando encarnados, não cumpriram seus deveres, perderam-se em si mesmos, nos seus sentimentos inferiores, defeitos que não conseguiram combater. Preferiram registrar milhões e milhões de vezes inferioridades em seu subconsciente e acabaram sendo vítimas das vibrações que mais alimentaram quando encarnados.

No Racionalismo Cristão, orientamos os seres para que se esclareçam espiritualmente. Não apenas para não serem vítimas do astral inferior, mas, principalmente, para não serem vítimas de si mesmos. Todos podem fazer boas escolhas. Os espíritos obsessores, sem um ponto de apoio, um polo de atração, não têm como permanecer na atmosfera fluídica da Terra. Perdem suas energias, podem ser resgatados pelo Astral Superior e levados para a dimensão espiritual a que fazem jus.

Portanto, ao pensarem, amigos, são responsáveis por si mesmos e pelos resultados que esses pensamentos produzem. Espírito esclarecido pensa em si e em todos. Procura, com coragem, não vibrar de forma negativa, porque sabe que vai entorpecer a própria consciência e agravar a situação espiritual dos obsessores. É melhor, sempre melhor, vencer a si próprio, mesmo que no início doa substituir as vibrações negativas pelas superiores. As superiores são eternas; as negativas são passageiras e dolorosas. Por isso, façam a escolha certa que condiz com a essência de todos, da Inteligência Universal.

Antonio Cottas
Consolidador do Racionalismo Cristão

 

De "leitura do mês" para a página desta seção

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved