Pai do meu filho tem medo 
de enfrentar o futuro

Meu nome é ..., tenho 21 anos, conheço o Redentor desde pequena, pois o meu pai pertence ao de P...

Tentarei colocar no papel o que sinto. Não é fácil, mas tentarei. Espero que os senhores possam me ajudar. Desculpem-me, desde já, pois não sei escrever bonito.

Estou grávida de dois meses, aproximadamente, e mesmo que não conhecesse o Redentor não faria mal nenhum ao meu filho. Eu o fiz com consciência, quero o tanto como quero a meu pai. Apesar de saber que o L.., (esse é o nome do rapaz, pai meu filho) tem medo de enfrentar o futuro, sei que ele quer a criança tanto quanto eu.

Minha avó foi ao médico e acusou ameaça de infarto. Não sei se o meu pai vai aceitar este neto (apesar de ser o primeiro neto).

Não tenho medo de uma "sociedade hipócrita", falsa e mentirosa. Vou enfrentá-la, mesmo que só.

Sei que é difícil vocês me orientarem, pois o meu medo maior está no meu pai e na minha sogra, e também, na saúde da minha avó (que será a última a saber).

Por favor, me dêem uma luz.

 

Que tem a sociedade a ver com as 
leviandades e os desmandos das criaturas?

Se não há impedimento legal entre ambos, por que não se casam? Por que associar o futuro da criatura a uma infundada revolta contra a Sociedade, que diz ser hipócrita? Que tem a Sociedade a ver com as leviandades e os desmandos das criaturas?

E se é racionalista cristã, como diz que é, por que não observa os ensinamentos constantes da sua obra básica, no que diz respeito à família?

Que futuro pretende ao lado de um homem que se sente acovardado diante do problema que deveria saber enfrentar com coragem e valor, assumindo as responsabilidades que lhe cabem? E consente que todas as conseqüências da leviandade de ambos desabem unicamente sobre a senhora?

A senhora diz que não faria nenhum mal a seu filho, mesmo que não conhecesse o Redentor. Já o começou, entretanto, a fazer, antes mesmo dele vir ao mundo, condenando a ser órfão, tendo pai vivo!

A atitude grotesca de enfrentar a sociedade que, no seu entender, é além de hipócrita falsa e mentirosa, deixa ver o seu estado de espírito, certamente influenciado pelas atitudes desvairadas de determinadas jovens que tudo fazem, menos enfrentar o trabalho honrado e a luta pela vida.

Claro que a criança deve, nesta altura, vir ao mundo, e ser tratada não como uma boneca, mas como um espírito carente de quem lhe dê todo o amor e encaminhe e prepare, com lições e exemplos de valor, para assumir as responsabilidades que lhe estarão afetas no mundo de amanhã.

De "Enfrentar o futuro" para a página "Família"

De "Enfrentar o futuro" para a página "Perguntas-Respostas"

Copyright©2005 racionalismo-cristao.org.br. All Rights Reserved